quinta-feira, 30 de outubro de 2008

terça-feira, 28 de outubro de 2008

33 Frases de efeito...

Olá meus queridos...
Demorei pra aparecer, mas não esqueci essa minha casa não... ultimamente estive meio cansada, muito ocupada, meio estressada, dolorida, gorda e desanimada, por isso demorei... mas tô aqui, hoje deixando algumas frases para rir, outras para apenas interpretar ou apenas ler... divirtam-se...

1. 'O amor é como capim: você planta e ele cresce. Aí vem uma vaca e acaba com tudo.'

2. 'O novo e-mail do governo é: planalto@lheira.gov.br

3. 'Estamos numa época em que o Fim do Mundo não assusta tanto quanto fim do Mês'

4. 'O homem é o único animal que consegue estabelecer uma relação amigável com as vítimas que ele pretende comer.'

5. 'Tamanho não é documento e dinheiro não traz felicidade'... (Autor desconhecido, pobre e de pinto pequeno)

6. 'Nunca fiz amigos bebendo leite'

7. Comer Puta é igual Bung Jump: a emoção é Grande, mas se estourar a borracha você tá fudido!!!

8. 'Acho que estou com anorexia: Não estou comendo ninguém!'

10. Quando me casei, descobri a felicidade. Mas aí, já era tarde demais...

11. Casamento é uma tragédia em dois atos: civil e religioso

12. Velho é aquele que quando jovem costumava ter quatro membros flexíveis e um duro. Agora tem quatro duros e um flexível.

13. Status é comprar uma coisa que você não quer, com um dinheiro que você não tem, para mostrar pra gente que você não gosta, uma pessoa que você não é.

14. Feliz é aquele que é tão bonito quanto a mãe acha que é.Tem tanto dinheiro quanto o filho dele acha que tem. Tem tantas mulheres quanto a mulher dele acha que ele tem. E é tão bom de cama como ele acha que é.

15. 'Quem trabalha muito, erra muito. Quem trabalha pouco, erra pouco. Quem não trabalha não erra.. E quem não erra... é promovido.'

16. 'Como é difícil se livrar de uma mulher fácil.'

17. 'Casamento é igual piscina gelada, depois que o primeiro tonto entra, fica falando para os outros: - Pula que a água tá boa.'

18. 'Eu li que fumar fazia mal, então parei de fumar...
Li que beber fazia mal, então parei de beber...
Li que comer gordura fazia mal, então parei de comer...
Li que sexo fazia mal, então parei de LER!!!'

19. 'Um cigarro encurta a vida em 2 minutos... Uma garrafa de álcool encurta a vida em 4 minutos... Um dia de trabalho encurta a vida em 8 horas'

20. 'Se caminhar fosse bom para a saúde o carteiro seria imortal'

21. 'Se você é capaz de sorrir quando tudo deu errado, é porque já descobriu em quem pôr a culpa.'

22. 'A posição sexual que os casais mais usam é a de cachorrinho: o marido senta e implora... a mulher rola e finge de morta!!!'

23. 'Duro mesmo é quando.... você é um gêmeo Siamês. Seu irmão, colado no seu ombro, é gay. Você não é.. Ele tem um encontro esta noite. E vocês, só têm uma bunda'

24. 'Galileu, quando afirmou que o mundo girava ele simplesmente afirmou o que nós bêbados já sabiamos.'

25. 'Eu bebo pra ficar ruim mesmo... se fosse para ficar bom eu tomava remédio'.

26. 'A diferença entre uma mulher na TPM e um sequestrador, é que com o sequestrador ainda existe uma possibilidade de negociação.'

27. 'Marido é igual a menstruação: Quando chega, incomoda; quando atrasa, preocupa'

28. 'Se o horário oficial é o de Brasília, por que a gente tem que trabalhar na segunda e na sexta?'

29. 'Roubar idéias de uma pessoa é plágio... Roubar de várias, é Monografia'

30. 'Não te cases por dinheiro, podes conseguir um empréstimo bem mais barato.'

31. 'Todos os cogumelos são comestíveis... porém alguns só uma vez'

32.'Se tamanho fosse documento o elefante era dono do circo.'

33. 'Filho é igual peido: você só agüenta o seu.... e olha lá'

Namaste!!!!

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Obrigada!

Até o mais seguro dos homens e a mais confiante das mulheres já passaram por um momento de hesitação, por dúvidas enormes e dúvidas mirins, que talvez nem merecessem ser chamadas de dúvidas, de tão pequenas. Vacilos, seria melhor dizer Devo ir a este jantar, mesmo sabendo que a dona da casa não me conhece bem? Será que tiro o dinheiro do banco e invisto nesta loucura? Devo mandar um e-mail pedindo desculpas pela minha negligência? Nesta hora, precisamos de um empurrãozinho. E é aos empurradores que dedico esta crônica, a todos aqueles que testemunham os titubeios alheios e dizem: vá em frente!

“Obrigada por insistir para que eu escrevesse, que eu atuasse, obrigada por perceber em mim um talento que minha autocrítica jamais permitiria que se desenvolvesse.”

“Obrigada por insistir para que eu fosse visitar meu pai no hospital, eu não me perdoaria se não o tivesse visto e falado com ele uma última vez, eu não teria ido se continuasse sendo regida apenas pela minha teimosia e orgulho.”

“Obrigada por insistir para que eu fizesse o exame, para que eu não fosse covarde diante das minhas fragilidades, só assim pude descobrir o que trago no corpo para tratá-lo a tempo. Não fosse por você, eu teria deixado este caroço crescer e me engolir com medo e tudo.”

“Obrigada por insistir para que eu deixasse você, para que eu fosse seguir minha vida, obrigada pela sua confiança de que seríamos melhores amigos do que amantes, eu estava presa a uma condição social que eu pensava que me favorecia, mas nada me favorece mais do que esta liberdade para a qual você, que me conhece melhor do que eu mesma, apresentou-me como saída.”

“Obrigada por insistir para que eu não fosse àquela festa, eu não teria agüentado ver os dois juntos, eu não teria aturado, eu não evitaria outro escândalo, obrigada por ficar segurando minha mão e ter trancado minha porta.”

“Obrigada por insistir para eu deixar meu cabelo crescer, obrigada por insistir para eu dançar com você, obrigada por insistir para eu voltar a estudar, obrigada por insistir para eu fazer aquele teste, obrigada por insistir para eu me tratar.”

Em tempos em que quase ninguém se olha nos olhos, em que a maioria das pessoas pouco se interessa pelo que não lhe diz respeito, só mesmo agradecendo àqueles que percebem nossas descrenças, indecisões, suspeitas, tudo o que nos paralisa, e gastam um pouco da sua energia conosco, insistindo.

Beijos no coração!
Namastê!

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Ninguém é insubstituível

por Celia Spangher

Sala de reunião de uma multinacional o CEO nervoso fala com sua equipe de gestores. Agita as mãos mostra gráficos e olhando nos olhos de cada um ameaça: “ninguém é insubstituível” . A frase parece ecoar nas paredes da sala de reunião em meio ao silêncio. Os gestores se entreolham, alguns abaixam a cabeça. Ninguém ousa falar nada.

De repente um braço se levanta e o CEO se prepara para triturar o atrevido:

- Alguma pergunta?

- Tenho sim. E o Beethoven?

- Como? – o CEO encara o gestor confuso.

- O senhor disse que ninguém é insubstituível e quem substitui o Beethoven?

Silêncio.

Ouvi essa estória esses dias contada por um profissional que conheço e achei muito pertinente falar sobre isso. Afinal as empresas falam em descobrir talentos, reter talentos, mas, no fundo continuam achando que os profissionais são peças dentro da organização e que quando sai um é só encontrar outro para por no lugar.

Quem substitui Beethoven? Tom Jobim? Ayrton Senna? Ghandi? Frank Sinatra? Dorival Caymmi? Garrincha? Michael Phelps? Santos Dumont? Monteiro Lobato?Faria Lima ? Elvis Presley? Os Beatles? Jorge Amado? Paul Newman? Tiger Woods? Albert Einstein? Picasso?

Todos esses talentos marcaram a História fazendo o que gostam e o que sabem fazer bem – ou seja – fizeram seu talento brilhar. E portanto são sim insubstituíveis.

Cada ser humano tem sua contribuição a dar e seu talento direcionado para alguma coisa. Está na hora dos líderes das organizações reverem seus conceitos e começarem a pensar em como desenvolver o talento da sua equipe focando no brilho de seus pontos fortes e não utilizando energia em reparar “seus gaps”.

Ninguém lembra e nem quer saber se Beethoven era surdo, se Picasso era instável, Caymmi preguiçoso, Kennedy egocêntrico, Elvis paranoico.

O que queremos é sentir o prazer produzido pelas sinfonias, obras de arte, discursos memoráveis e melodias inesquecíveis, resultado de seus talentos.

Cabe aos líderes de sua organização mudar o olhar sobre a equipe e voltar seus esforços em descobrir os pontos fortes de cada membro. Fazer brilhar o talento de cada um em prol do sucesso de seu projeto.

Se você ainda está focado em “melhorar as fraquezas” de sua equipe corre o risco de ser aquele tipo de líder que barraria Garrincha por ter as pernas tortas, Albert Einstein por ter notas baixas na escola, Beethoven por ser surdo e Gisele Bundchen por ter nariz grande.

E na sua gestão o mundo teria perdido todos esses talentos.


Beijos no coração!
Namastê

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Relacionamento

por Christian Pior

7 coisas que penso sobre relacionamento... mas sob o meu ponto de vista, lógico... Christian Dior

1-Sempre acho que namoro, casamento, romance tem começo, meio e fim. Como
tudo na vida. Detesto quando escuto aquela conversa:
'Ah,terminei o relacionamento..'
'Nossa,quanto tempo?'
'Cinco anos...Mas não deu certo...acabou´! Não, não deu...'
Claro que deu! Deu certo durante cinco anos, só que acabou. E o bom da vida, você pode ter vários amores.

2-Hoje , no alto dos meus 63 anos e maduro não acredito muito os 'opostos se atraem'. Porque sempre uma parte vai ceder muito e se adaptar mais. E sempre esta é a parte mais insatisfeita. Acredito mais em quem tem interesses e comum. Se você adora dançar, farra, melhor namorar quem também gosta, se você gosta de cultura italiana, melhor alguém que também goste.
Frequentar lugares que você gosta ajuda a encontrar pessoas com interesses parecidos com os teus.
A extrovertida e o caretão anti social é complicado e depois, entra naquela questão de' um querer mudar o outro, ui...'.
Pessoas mudam quando querem.E porque querem.E pronto.E demora!

3-Cama é essencial!
Aliás pele é fundamental.
E tem gente que é mais sexual, outras que são mais tranquilas.
O garanhão insaciável e donzela sensível, acho meio estranho.
Isto causa muitas frustração e dá-lhe livros de auto ajuda sobre sexo.
Assim como outras coisas, cada um tem um perfil sexual.
Cheiro, fantasias, beijo, manias, quanto mais sintonia, melhor.

4-Não acredito em pessoas que se complementam.Acredito em pessoas que se
somam.
As vezes você não consegue nem dar cem por cento de você para você mesmo, como cobrar cem por cento do outro?
E não temos esta coisa completa.
As vezes ele é fiel, mas não é bom de cama.
As vezes ela é carinhosa , mas não é fiel. As vezes ele é atencioso , mas não é trabalhador.
As vezes ela é malhada, mas não é sensível Tudo não temos.
Perceba qual o aspecto que são mais importante e invista nele.


5-Pele é um bicho Traiçoeiro
Quando você tem pele com alguém, pode ser o papai com mamãe mais básico que é uma delicia.
E as vezes você tem aquele sexo acrobata, mas que não te impressiona...
Acho que o beijo é importante...e se o beijo bate...se joga...se não bate...mais um Martini, por favor...e vai dar uma volta.

Existe gente que precisa da ausência para querer a presença.
O ser humano não é absoluto.
Ele titubeia, tem dúvidas e medos
Mas se a pessoa REALMENTE gostar,ela volta.
Nada de drama.
Que graça a tem alguém do seu lado sob chantagem , gravidez, dinheiro, pressão de familia?
O legal é alguém que esta com você por você.
E vice versa.
Não fique com alguém por tá também.
Ou por medo da solidão.
Nascemos sós. Morremos sós.
Nosso pensamento é nosso, não é compartilhado.
E quando você acorda, a primeira impressão é sempre sua, seu olhar, seu pensamento.
Tem gente que pula de um romance para o outro.
Que medo é este de se ver só, na sua própria companhia?

6-Se ele ou ela não te quer mais ,não force a barra.
O outro tem o direito de não te querer.
Não lute, não ligue, não dê ataque
Se a pessoa ta mal com vida, problema dela, cabe a você esperar ou não

7-Gostar de si.
Você muitas vezes vai ter raiva,ciúmes, ódio, frustração.
Faz parte.Você namora um outro ser , de um outro mundo e um outro universo.
E nem sempre as coisas saem como você quer...
A pior coisa é a gente que tem medo de se envolver.
Se alguém vier com este papo, corra, afinal, você não é terapeuta.
Se não quer se envolver, namore uma planta. São mais previsíveis.

Na vida e no amor, não temos garantias.
E nem todo sexo bom é para namorar.
Nem toda pessoa que te convida para sair é para casar.
Nem todo beijo é para romancear.
Nem todo sexo bom é para descartar. Ou se apaixonar. Ou se culpar.

Enfim...quem disse que ser adulto é fácil??


Namastê!
Beijos no coração!

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Os verdadeiros chinelões


Elegância não está atrelada ao dinheiro, mas à atitude

Aconteceu há alguns dias. Um humilde trabalhador rural do interior do Paraná, chamado Joani, tinha uma audiência marcada no fórum da cidade. Colocou sua melhor camisa, sua única calça e seu único calçado: um chinelo de dedos. Destes que são cobiçados em qualquer lugar da Europa (são vendidos a 24 euros em Paris!) e que aqui são usados por toda a população, de cima a baixo da pirâmide social. Mas Joani foi impedido de entrar no tribunal. Não tinha um sapato, assim como não tem uma gravata, um cinto, um terno e um armário - os poucos calçados da família são guardados dentro de um fogão velho. Ele não compareceu ao fórum usando chinelos para provocar, e sim porque a outra alternativa seria ir descalço. Isso faz de Joani um chinelão? Chinelão foi o juiz que o mandou de volta pra casa e remarcou a audiência para daqui a dois meses. Faltou jogo de cintura, flexibilidade e consciência do país em que vive.

Claro que há costumes apropriados e outros inapropriados, e ir de chinelo numa audiência pública, num casamento ou à ópera faz parte do segundo grupo. Não é preciso fazer curso de etiqueta pa- ra saber o que é adequado, basta um pouquinho de bom senso. Mas este mesmo bom senso que nos faz intuir o traje correto para cada ocasião também tem que ser usado para abrir algumas exceções.

Chinelagem nada tem a ver com pobreza, e sim com falta de educação. Um homem de paletó Ermenegildo Zegna que joga lixo pela janela do carro é o Mister Pé-de-Chinelo, não importa que seja um alto executivo e que ganhe uma fortuna. Homem que bate em mulher, chinelão. Mulher que faz escândalo em público, chinelona.

Outro dia acordei às 5h para pegar um vôo às 7h. Estava na fila do check-in (auge do apagão, aeroporto caótico) quando uma lindinha chegou perto de mim com seu casaquinho de pele e com cara de quem tinha acordado há minutos do seu sono de princesa e perguntou com candura: posso passar na tua frente? Nem gestante, nem idosa, nem com dificuldade de locomoção. Não, não pode, respondi com o meu sorriso mais cordial.

Anotem, crianças, um exemplo de chinelagem explícita: furar fila.

Há outros: falta de pontualidade (tolerância de 10 minutos para encontros informais), palavrão em momento impróprio (use seu feeling), abrir o porta-malas do carro para ouvir som alto na rua (jamais! Deveria ser passível de prisão perpétua), depredar patrimônio público, enganar no troco, fiscalizar o celular do namorado, abrir correspondência alheia, perguntar o salário dos outros, agredir desconhecidos por pura diversão e a chinelagem suprema: soltar foguetes em torno do hotel onde está hospedado o time adversário. Como se viu recentemente, isso, além de chinfrim, é ineficaz.

A elegância não está atrelada ao dinheiro, e sim à atitude. Não duvido nada que o Jaoni, aquele que tomou banho, se barbeou, se penteou, botou camisa limpa e foi ao fórum com o único calçado que tinha, tenha educação para colocar muito marmanjo no chinelo.


*******************

Vou viajar amanhã e só retorno no domingo... por isso nova postagem apenas na segunda!

Fiquem com Deus!
Beijos no coração!
Namastê!!!!

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Isto é Brasil

Odeio a política, mas em tempo de eleições deixo registrado o meu descontentamento quanto ao Brasil que me deparo todos os dias... anseio sim por uma política com moralidade e escrúpulos além de um país digno de todos os seus habitantes... é lamentável uma terra tão rica sendo deteriorada por pessoas tão medíocres...

História do Zelador... isso é Brasil... História do Zelador que pediu para ser demitido!!!

Interessante e verídico!!!

O zelador de um prédio em Natal/RN, pediu à Administração do condomínio onde trabalhava que o demitissem. Contou o motivo: tem dois cunhados desempregados, lá mesmo em Natal, e que, por conta da bolsa-escola, cartão cidadão, cartão alimentação, vale gás, transporte gratuito,vale-refeição (acreditem - Vale-refeição) e demais benefícios do nosso governo, dadas a título de esmola, vivem melhor que ele.

Aí paramos e fomos fazer umas continhas:

1. Bolsa escola - R$ 175 para cada filho que freqüente as aulas (suponhamos que sejam apenas dois) = R$ 350,00 (em dinheiro);

2. Cartão cidadão (cujo intuito é restituir a cidadania) = R$350,00 (em dinheiro);

3. Vale gás (um por mês) = R$ 50,00;

4. Transporte (calculamos 4 passagens diárias, que é uma boa média) R$ 8,00 /dia x 20 dias = R$ 160,00;

5. Vale refeição (um por dia) R$ 3,50/dia x 30 dias x 4 pessoas (ele a esposa e os dois filhos) = R$ 420,00;

Total em dinheiro - R$ 700,00
Total em serviços - R$ 630,00
Total mensal - R$ 1.330,00

Obs.1: O salário do zelador acrescido de horas extras e tudo mais girava em torno de R$ 830,00/mês.
Obs.2: Tudo isso é o estabelecido pela *LEI No 10.836, DE 9 DE JANEIRO DE 2004 (do atual governo que vai se perpetuar no poder, se nada fizermos)!!

Como o zelador tem três filhos em idade escolar, para ele é vantajoso ficar desempregado e ter esses benefícios. Seu "salário desemprego" irá girar em torno de R$ 1.525,00, quase o dobro do que ganha trabalhando.

Como diria o Boris Casoy (expurgado da TV por se opor ao Lula): - ISTO É UMA VERGONHA!".

Sabe quem paga por isso? "NÓS", os "OTÁRIOS" que damos um duro danado e passamos restrições que só nós sabemos...

Distribuir a renda, eu acho correto, mas isso é ESMOLA em exagero. Porque você acha que o Nordeste em peso votou no Lula?


...
video

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Relacionamentos

Arnaldo Jabor


Sempre acho que namoro, casamento, romance tem começo, meio e fim. Como tudo na vida.
Detesto quando escuto aquela conversa:
- 'Ah, terminei o namoro... '
- 'Nossa, quanto tempo?'
- 'Cinco anos... Mas não deu certo... Acabou'
- É não deu...?
Claro que deu! Deu certo durante cinco anos, só que acabou.
E o bom da vida, é que você pode ter vários amores.
Não acredito em pessoas que se complementam. Acredito em pessoas que se somam.
Às vezes você não consegue nem dar cem por cento de você para você mesmo, como cobrar cem por cento do outro?
E não temos esta coisa completa.
Às vezes ele é fiel, mas não é bom de cama.
Às vezes ele é carinhoso, mas não é fiel.
Às vezes ele é atencioso, mas não é trabalhador.
Às vezes ela é malhada, mas não é sensível.
Tudo nós não temos.
Perceba qual o aspecto que é mais importante e invista nele.
Pele é um bicho traiçoeiro.
Quando você tem pele com alguém, pode ser o papai com mamãe mais básico que é uma delícia.
E às vezes você tem aquele sexo acrobata, mas que não te impressiona...
Acho que o beijo é importante... E se o beijo bate... Se joga... Se não bate... Mais um Martini, Por favor... E vá dar uma volta.
Se ele ou ela não te quer mais, não force a barra...
O outro tem o direito de não te querer.
Não lute, não ligue, não dê pití.
Se a pessoa ta com dúvida, problema dela, cabe a você esperar ou não.
Existe gente que precisa da ausência para querer a presença.
O ser humano não é absoluto. Ele titubeia, tem dúvidas e medos, mas se a pessoa REALMENTE gostar, ela volta.
Nada de drama.
Que graça tem alguém do seu lado sob chantagem, gravidez, dinheiro, recessão de família?
O legal é alguém que está com você por você.
E vice versa.
Não fique com alguém por dó também.
Ou por medo da solidão.
Nascemos sós. Morremos sós. Nosso pensamento é nosso, não é compartilhado.
E quando você acorda, a primeira impressão é sempre sua, seu olhar, seu pensamento.
Tem gente que pula de um romance para o outro.
Que medo é este de se ver só, na sua própria companhia?
Gostar dói.
Você muitas vezes vai ter raiva, ciúmes, ódio, frustração.
Faz parte. Você namora um outro ser, um outro mundo e um outro universo.
E nem sempre as coisas saem como você quer...
A pior coisa é gente que tem medo de se envolver.
Se alguém vier com este papo, corra, afinal, você não é terapeuta.
Se não quer se envolver, namore uma planta. É mais previsível.
Na vida e no amor, não temos garantias.
E nem todo sexo bom é para namorar.
Nem toda pessoa que te convida para sair é para casar.
Nem todo beijo é para romancear.
Nem todo sexo bom é para descartar. Ou se apaixonar. Ou se culpar.
Enfim... Quem disse que ser adulto é fácil?

Beijos no coração!
Namastê!

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Eu me rendo...

Por Danuza Leão

 

Eu me rendo! Quantas mentiras nos contaram; foram tantas, que a gente bem cedo começa a acreditar e, ainda por cima, a se achar culpada por ser burra, incompetente e sem condições de fazer da vida uma sucessão de vitórias e felicidades.

Uma das mentiras: É a que nós, mulheres, podemos conciliar perfeitamente as funções de mãe, esposa, companheira e amante, e ainda por cima ter uma carreira profissional brilhante.

É muito simples: não podemos.

Não podemos; quando você se dedica de corpo e alma a seu filho recém-nascido, que na hora certa de mamar dorme e que à noite, quando devia estar dormindo, chora com fome, não consegue estar bem sexy quando o marido chega, para cumprir um dos papéis considerados obrigatórios na trajetória de uma mulher moderna: a de amante.

Aliás, nem a de companheira; quem vai conseguir trocar uma idéia sobre a poluição da Baía de Guanabara se saiu do trabalho e passou no supermercado rapidinho para comprar uma massa e um molho já pronto para resolver o jantar, e ainda por cima está deprimida porque não teve tempo de fazer uma escova?

Mas as revistas femininas estão aí, querendo convencer as mulheres - e os maridos - de que um peixinho com ervas no forno com uma batatinha cozida al dente, acompanhado por uma salada e um vinhozinho branco é facílimo de fazer - sem esquecer as flores e as velas acesas, claro, e com isso o casamento continuar tendo aquele toque de glamour fun-da-men-tal para que dure por muitos e muitos anos.

Ah, quanta mentira!

Outra grande, diz respeito à mulher que trabalha; não a que
faz de conta que trabalha, mas a que trabalha mesmo. No começo, ela até tenta se vestir no capricho, usar sapato de salto e estar sempre maquiada; mas cedo se vão as ilusões. Entre em qualquer local de trabalho pelas 4 da tarde e vai ver um bando de mulheres maltratadas, com o cabelo horrendo, a cara lavada, e sem um pingo do glamour - aquele - das executivas da Madison.

Dizem que o trabalho enobrece, o que pode até ser verdade. Mas ele também envelhece, destrói e enruga a pele, e quando se percebe a guerra já está perdida.

Não adianta: uma mulher glamourosa e pronta a fazer todos os charmes - aqueles que enlouquecem os homens - precisa, fundamentalmente, de duas coisas: tempo e dinheiro.

Tempo para hidratar os cabelos, lembrar de tomar seus 37 radicais livres, tempo para ir a hidroginástica, para ter uma massagista tailandesa e um acupunturista que a relaxe; tempo para fazer musculação, alongamento, comprar uma sandália nova para o verão, fazer as unhas, depilação; e dinheiro para tudo isso e ainda para pagar uma excelente empregada - o que também custa dinheiro.

É muito interessante a imagem da mulher que depois do expediente vai ao toalete - um toalete cuja luz é insuportavelmente branca e fria, retoca a maquiagem, coloca os brincos, põe a meia preta que está na bolsa desde de manhã e vai, alegremente, para um happy hour.

Aliás, se as empresas trocassem a iluminação de seus elevadores e de seus banheiros por lâmpadas âmbar, os índices de produtividade iriam ao infinito; não há auto-estima feminina que resista quando elas se olham nos espelhos desses recintos.

Felizes são as mulheres que têm cinco minutos - só cinco - para decidir a roupa que vão usar no trabalho; na luta contra o relógio o uniforme termina sendo preto ou bege, para que tudo combine sem que um só minuto seja perdido.

Mas tem as outras, com filhos já crescidos: essas, quando chegam em casa, têm que conversar com as crianças, perguntar como foi o dia na escola, procurar entender por que elas estão agressivas, por que o rendimento escolar está baixo.

E ainda tem as outras que, com ou sem filhos, ainda têm um namorado que apronta, e sem o qual elas acham que não conseguem viver . Segundo um conhecedor da alma humana, só existem três coisas sem as quais não se pode viver: ar, água e pão.

Convenhamos que é difícil ser uma mulher de verdade; impossível, eu diria.

Parabéns para quem consegue fingir tudo isso....

 

Beijos no coração!

Namastê!

 

 

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Texto para os que ...

Por Luiz Fernando Veríssimo

Quem é que nunca teve um Marcelo, um Marcos, um Ricardo, um Fábio ou um Pedro na vida?
Tudo bem, pode ser uma Tati, uma Dani, uma Patrícia ou uma Aline...
Quem for...
Paquerar é bom, mas chega uma hora que cansa!
Cansa na hora que você percebe que ter 10 pessoas ao mesmo tempo é o mesmo que não ter nenhuma, e ter apenas uma, é o mesmo que possuir 10 ao mesmo tempo!
A "fila" anda, a coleção de "figurinhas" cresce, a conta de telefone é sempre altíssima.
Mas e ai? O que isso te acrescenta?
Nessas horas sempre surge aquela tradicional perguntinha:
Por que aquela pessoa pela qual você trocaria qualquer programa por um simples filme com pipoca abraçadinho no sofá da sala não despenca logo na sua vida??? Se o tal "amor" é impontual e imprevisível que se dane!
Não adianta: as pessoas são impacientes! São e sempre vão ser!
Tem gente que diz que não é... "Eu não sou ansioso, as coisas acontecem quando tem que acontecer."
Mentira! Por dentro todo ser humano é igual: impaciente, sonhador, iludido... Jura de pé junto que não, mas vive sempre em busca da famosa cara metade! Pode dar o nome que quiser: amor, alma gêmea, par perfeito, a outra metade da laranja... No fim dá tudo no mesmo.
Pode soar brega, cafona...Mas é a realidade. Inclusive o assunto "amor" é sempre cafonérrimo.
Acredito que o status de cafona surgiu porque a grande maioria das pessoas nunca teve a oportunidade de viver um grande amor.
Poucas pessoas experimentaram nesta vida a sensação de sonhar acordada, de dormir do lado do telefone, de ter os olhos brilhando, de desfilar com aquele sorriso de borboleta azul estampado no rosto...
Não lembro se foi o "Wando" ou se foi o "Reginaldo Rossi" que disse em uma entrevista que se a Marisa Monte não tivesse optado pelo "Amor I love you" e que se o Caetano não tivesse dito "Tô me sentindo muito sozinho.." eles não venderiam mais nenhum disco.
Não adianta, o público gosta e vibra com o "brega". Não adianta tapar o sol com a peneira. Por mais que você não admita: - Você ''ficou triste porque o Leonardo di Caprio morreu em Titanic" e ficou feliz porque a Julia Roberts e o Richard Gere acabaram juntos em "Uma Linda Mulher";
Existe pelo menos uma música sertaneja ou um pagodinho que te deixe com dor de cotovelo;
Quando você está solteiro e vê um casal aos beijos e abraços no meio da rua você sente a maior inveja;
Você já se pegou escrevendo o seu nome e o da pessoa pelo qual você esta apaixonada no espelho embaçado do banheiro, ou num pedacinho de papel;
Você já se viu cantando o mantra "Toca telefone toca" em alguma das sextas-feiras de sua vida, ou qualquer outro dia que seja;
Você já enfiou os pés pelas mãos alguma vez na vida e se atirou de cabeça numa "relação" sem nem perceber que você mal conhecia a outra pessoa e que com este seu jeito de agir ela te acharia um tremendo louco;
Você, assim como nos contos de fada, sonha em escutar um dia o tal "E foram felizes para sempre"
Bem, preciso continuar? Ok, acho que não...
Negue o quanto quiser, mas sei que já passou por isso, e se não passou, não sabe o quanto esta perdendo....
"O problema de resistir a uma tentação é que você pode não ter uma segunda chance"
"Falo a língua dos loucos, porque não conheço a mórbida coerência dos lúcidos."


Beijos no coração!
Namastê!

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Niver...



Mãe

Te desejo...

Sorrisos... Quando a tristeza invadir o seu coração.
Arco-Íris... Para você seguir as nuvens.
Risos... Que beijem os seus lábios.
Abraços... Quando a alegria não estiver contigo.
Amigos... Que iluminem o seu ser e o seu dia.
Beleza... Que teus olhos possam ver.
Confiança... Quando a dúvida aparecer.
Fé... Para que você acredite na sua força.
Coragem... Para conhecer a você mesma.
Paciência... Para aceitar a realidade.
Amor... Para você oferecer a todos em sua volta!

Feliz Aniversário!!!!!

Te amo!!!!!!!

Beijos no coração!!!

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

O Almíscar e o Homem

O almíscar é uma substância valiosa, extremamente aromática, contida numa bolsa sob a pele do abdome do almiscareiro macho, que habita os elevados picos dos Himalaias.
Quando o almiscareiro alcança certa idade, o odor penetrante do almíscar começa a exsudar dessa bolsa. O almiscareiro fica excitado pelo aroma delicioso e pula para lá e para cá, farejando sob as árvores e furnas, buscando em toda parte - às vezes por muitas semanas -, procurando a fonte da persistente fragrância.

Incapaz de localizar o perfume tantalizante, ele se torna extremamente inquieto e, em seguida, irritado. Em sua agitação e num esforço último e desesperado de encontrar a fonte da essência enlouquecedora, sabe-se de casos em que o almiscareiro salta dos altos picos alcantilados e cai para a morte no vale que se estende abaixo.

Os caçadores, achando os cadáveres, cortam a lmejada bolsa de almíscar. Um bardo iluminado cantou certa vez: "Ó tolo almiscareiro: buscaste a fragrância em toda parte, exceto em teu próprio corpo. Eis porque não a encontraste. Se pelo menos tivesses voltado tua busca para ti mesmo, terias encontrado o almíscar almejado e terias salvo a ti mesmo da morte sobre as rochas abaixo das montanhas".

A maior parte das pessoas se comporta como o almiscareiro. Buscam a felicidade elusiva, sempre fragrante, por toda parte, fora delas próprias: nos divertimentos, nas tentações, no amor humano e nos caminhos escorregadios da riqueza e da fama. E quando, finalmente, não podem achar a verdadeira felicidade, cuja fonte jaz oculta nos recônditos secretos de suas próprias almas, pulam dos picos alcantilados das esperanças elevadas e se despedaçam nas pedras da desilusão.

Ó tolo almiscareiro humano, se pelo menos voltasses tua mente para dentro, na meditação diária profunda, acharias a fonte de toda verdadeira e duradoura felicidade no silêncio mais recôndito de tua própria alma. Bem-amado que estás à procura da felicidade: não sejas como o almiscareiro, perecendo na vã busca exterior. Desperta! E, na caverna da meditação profunda, encontra a felicidade eterna dentro de teu imortal Ser.

Beijos no coração!
Namastê!!!!!

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Como manter-se jovem



1. Jogue fora os números que não são essenciais.
Isto inclui a idade, o peso e a altura.
Deixe que os médicos se preocupem com isso. Afinal, é para isso que lhes paga!.

2. Mantenha só os amigos divertidos. Os depressivos puxam para baixo.
(Lembre-se disto se for um desses depressivos!)

3. Aprenda sempre:
Aprenda mais sobre computadores, artes, jardinagem, o que quer que seja. Não deixe que o cérebro se torne preguiçoso.
"Uma mente preguiçosa é trabalho do diabo." E o nome do diabo é Alzheimer!

4. Aprecie as mais pequenas coisas

5. Ria muitas vezes, durante muito tempo e alto. Ria até lhe faltar o ar.
E se tiver um amigo que o faça rir, passe muito e muito tempo com ele / ela!



6. Quando as lágrimas aparecerem
Aguente, sofra e ultrapasse.
A única pessoa que fica connosco toda a nossa vida somos nós próprios.
VIVA enquanto estiver vivo.

7. Rodeie-se das coisas que ama:
Quer seja a família, animais, plantas, hobbies, o que quer que seja.
O seu lar é o seu refugio.

8. Tome cuidado com a sua saúde:
Se é boa, mantenha-a.
Se é instável, melhore-a.
Se não a consegue melhorar, procure ajuda.

9. Não faça viagens de culpa. Faça uma viagem ao centro comercial, até a um país diferente, mas NÃO para onde estiver a culpa

10. Diga às pessoas que ama que as ama a cada oportunidade.

Beijos no coração!
Namastê!!!

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Mulheres de 30

por Arnaldo Jabor



À medida que envelheço e convivo com outras, valorizo mais ainda as mulheres que estão acima dos 30.
Elas não se importam com o que você pensa, mas se dispõem de coração se você tiver a intenção de conversar.
Se ela não quer assistir ao jogo de futebol na tv, não fica à sua volta resmungando, pirraçando...
Vai fazer alguma coisa que queira fazer... E geralmente é alguma coisa bem mais interessante.
Ela se conhece o suficiente para saber quem é, o que e quem quer.
Elas definitivamente não ficam com quem não confiam.

Mulheres se tornam psicanalistas quando envelhecem.
Você nunca precisa confessar seus pecados... Elas sempre sabem...
Ficam lindas quando usam batom vermelho.
O mesmo não acontece com mulheres mais jovens...
Por que será, heim??
Mulheres mais velhas são diretas e honestas.
Elas te dirão na cara se você for um idiota, caso esteja agindo como um!
Você nunca precisa se preocupar onde se encaixa na vida dela.
Basta agir como homem e o resto deixe que ela faça...
Sim, nós admiramos as mulheres com mais de 30 anos!
Infelizmente isto não é recíproco, pois pra cada mulher com mais de 30 anos, estonteante, bonita, bem apanhada, sexy e resolvida, há um homem com mais de 30, careca, pançudo em bermudões amarelos, bancando o bobo para uma garota de 19 anos...
Senhoras, eu peço desculpas por eles: não sabem o que fazem!
Para todos os homens que dizem:
'Porque comprar a vaca, se você pode beber o leite de graça?... Aqui está a novidade para vocês:
Hoje em dia 80% das mulheres são contra o casamento e sabem porquê?
Porque as mulheres perceberam que não vale a pena comprar um porco inteiro só para ter uma linguiça !'



Nada mais justo!



Beijos no coração!

Namastê!

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

O que faz bem?



por Luis Fernando Veríssimo

Acho a maior graça. Tomate previne isso,cebola previne aquilo, chocolate faz bem, chocolate faz mal, um cálice diário de vinho não tem problema, qualquer gole de álcool é nocivo, tome água em abundância, mas não exagere...

Diante desta profusão de descobertas, acho mais seguro não mudar de hábitos.

Sei direitinho o que faz bem e o que faz mal pra minha saúde.

Prazer faz muito bem.
Dormir me deixa 0 km.
Ler um bom livro faz-me sentir novo em folha.
Viajar me deixa tenso antes de embarcar, mas depois rejuvenesço uns cinco anos.
Viagens aéreas não me incham as pernas; incham-me o cérebro, volto cheio de idéias.
Brigar me provoca arritmia cardíaca.
Ver pessoas tendo acessos de estupidez me
embrulha o estômago.
Testemunhar gente jogando lata de cerveja pela janela do carro me faz perder toda a fé no ser humano.
E telejornais... os médicos deveriam proibir - como doem!
Caminhar faz bem, dançar faz bem, ficar em silêncio quando uma discussão está pegando fogo,
faz muito bem! Você exercita o autocontrole e ainda acorda no outro dia sem se sentir arrependido de nada.
Acordar de manhã arrependido do que disse ou do que fez ontem à noite é prejudicial à saúde!
E passar o resto do dia sem coragem para pedir
desculpas, pior ainda!
Não pedir perdão pelas nossas mancadas dá câncer, não há tomate ou mussarela que previna.
Ir ao cinema, conseguir um lugar central nas fileiras do fundo, não ter ninguém atrapalhando sua visão, nenhum celular tocando e o filme ser espetacular, uau!
Cinema é melhor pra saúde do que pipoca!
Conversa é melhor do que piada.
Exercício é melhor do que cirurgia.
Humor é melhor do que rancor.
Amigos são melhores do que gente influente.
Economia é melhor do que dívida.
Pergunta é melhor do que dúvida.
Sonhar é melhor do que nada!


Beijos no coração!
Namastê!

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Vida morna




Lindo exemplo dos dois ai do lado......

"O que nos leva a escolher uma vida morna? A resposta está estampada na distância e na frieza dos sorrisos, na frouxidão dos abraços, na indiferença dos "bom dia", quase que sussurrados."

Nossa...o clima está perfeito para ficar sob as cobertas...assistir um filme... e comer pipoca... um cobertor de orelha seria bom...mas oh época dificil pra encontrar alguém disposto a um relacionamento sério..... paciência!!!!!!!

Beijos no coração!
Namastê!

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

A morte devagar




por Martha Medeiros

Morre lentamente quem não troca de idéias, não troca de discurso, evita as próprias contradições.

Morre lentamente quem vira escravo do hábito, repetindo todos os dias o mesmo trajeto e as mesmas compras no supermercado. Quem não troca de marca, não arrisca vestir uma cor nova, não dá papo para quem não conhece.

Morre lentamente quem faz da televisão o seu guru e seu parceiro diário. Muitos não podem comprar um livro ou uma entrada de cinema, mas muitos podem, e ainda assim alienam-se diante de um tubo de imagens que traz informação e entretenimento, mas que não deveria, mesmo com apenas 14 polegadas, ocupar tanto espaço em uma vida.

Morre lentamente quem evita uma paixão, quem prefere o preto no branco e os pingos nos is a um turbilhão de emoções indomáveis, justamente as que resgatam brilho nos olhos, sorrisos e soluços, coração aos tropeços, sentimentos.

Morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz no trabalho, quem não arrisca o certo pelo incerto atrás de um sonho, quem não se permite, uma vez na vida, fugir dos conselhos sensatos.

Morre lentamente quem não viaja, quem não lê, quem não ouve música, quem não acha graça de si mesmo.

Morre lentamente quem destrói seu amor-próprio. Pode ser depressão, que é doença séria e requer ajuda profissional. Então fenece a cada dia quem não se deixa ajudar.

Morre lentamente quem não trabalha e quem não estuda, e na maioria das vezes isso não é opção e, sim, destino: então um governo omisso pode matar lentamente uma boa parcela da população.

Morre lentamente quem passa os dias queixando-se da má sorte ou da chuva incessante, desistindo de um projeto antes de iniciá-lo, não perguntando sobre um assunto que desconhece e não respondendo quando lhe indagam o que sabe. Morre muita gente lentamente, e esta é a morte mais ingrata e traiçoeira, pois quando ela se aproxima de verdade, aí já estamos muito destreinados para percorrer o pouco tempo restante. Que amanhã, portanto, demore muito para ser o nosso dia. Já que não podemos evitar um final repentino, que ao menos evitemos a morte em suaves prestações, lembrando sempre que estar vivo exige um esforço bem maior do que simplesmente respirar.


------------------
Eu não quero essa morte lenta, mas sou obrigada a dizer que estou cansada, estressada, desanimada... as coisas não estão dando certo...não consigo tirar ânimo ou força de mais nenhum lugar para poder suportar ainda mais essas dores constantes que sinto no meu rim...

Beijos no coração!
Namastê!

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Para roubar um coração...

Por Luís Fernando Veríssimo

"Para se roubar um coração, é preciso que seja com muita habilidade, tem que ser vagarosamente, disfarçadamente, não se chega com ímpeto, não se alcança o coração de alguém com pressa.
Tem que se aproximar com meias palavras, suavemente, apoderar-se dele aos poucos, com cuidado.
Não se pode deixar que percebam que ele será roubado, na verdade, teremos que furtá-lo, docemente.
Conquistar um coração de verdade dá trabalho, requer paciência, é como se fosse tecer uma colcha de retalhos, aplicar uma renda em um vestido, tratar de um jardim, cuidar de uma criança.
É necessário que seja com destreza, com vontade, com encanto, carinho e sinceridade.
Para se conquistar um coração definitivamente tem que ter garra e esperteza, mas não falo dessa esperteza que todos conhecem, falo da esperteza de sentimentos, daquela que existe guardada na alma em todos os momentos.
Quando se deseja realmente conquistar um coração, é preciso que antes já tenhamos conseguido conquistar o nosso, é preciso que ele já tenha sido explorado nos mínimos detalhes, que já se tenha conseguido conhecer cada cantinho, entender cada espaço preenchido e aceitar cada espaço vago.
...e então, quando finalmente esse coração for conquistado, quando tivermos nos apoderado dele, vai existir uma parte de alguém que seguirá conosco.
Uma metade de alguém que será guiada por nós e o nosso coração passará a bater por conta desse outro coração.
Eles sofrerão altos e baixos sim, mas com certeza haverá instantes, milhares de instantes de alegria.
Baterá descompassado muitas vezes e sabe por que?
Faltará a metade dele que ainda não está junto de nós.
Até que um dia, cansado de estar dividido ao meio, esse coração chamará a sua outra parte e alguém por vontade própria, sem que precisemos roubá-la ou furtá-la nos entregará a metade que faltava.
... e é assim que se rouba um coração, fácil não?
Pois é, nós só precisaremos roubar uma metade, a outra virá na nossa mão e ficará detectado um roubo então!
E é só por isso que encontramos tantas pessoas pela vida a fora que dizem que nunca mais conseguiram amar alguém... é simples...
é porque elas não possuem mais coração, eles foram roubados, arrancados do seu peito, e somente com um grande amor ela terá um novo coração, afinal de contas, corações são para serem divididos, e com certeza esse grande amor repartirá o dele com você."

Beijos no coração
Namastê

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Arnaldo Jabor

Acho Arnaldo Jabor um espetáculo, quem dera eu um dia escrever como esse homem...


"As circunstâncias entre as quais você vive determinam sua reputação.
A verdade em que você acredita determina seu caráter.
A reputação é o que acham que você é.
O caráter é o que você realmente é...
A reputação é o que você tem quando chega a uma comunidade nova.
O caráter é o que você tem quando vai embora...
A reputação é feita em um momento.
O caráter é construído em uma vida inteira...
A reputação torna você rico ou pobre.
O caráter torna você feliz ou infeliz...
A reputação é o que os homens dizem de você junto à sua sepultura.
O caráter é o que os anjos dizem de você diante de Deus."


Beijos no coração!
Namastê

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Tudo depende de mim...

por Charles Chaplin

“Hoje levantei pensando no que tenho a fazer antes que o relógio marque meia-noite.
É minha função escolher que tipo de dia terei hoje.
Posso reclamar que está chovendo ou agradecer as águas por levarem a poluição.
Posso ficar triste por não ter dinheiro ou me sentir encorajado para administrar minhas finanças, evitando o desperdício.
Posso reclamar sobre minha saúde ou dar graças por estar vivo.
Posso me queixar dos meus pais por não terem me dado o que eu queria ou posso ser grato por ter nascido.
Posso reclamar por ter que ir trabalhar ou agradecer por ter trabalho.
Posso sentir tédio com o trabalho doméstico ou agradecer a Deus por ter um teto para morar.
Posso lamentar decepções com amigos ou me entusiasmar com a possibilidade de fazer novas amizades.
Se as coisas não saírem como planejei, posso ficar feliz por ter o hoje para recomeçar.
O dia está na minha frente, esperando para ser o que eu quiser. E aqui estou eu, o escultor que pode dar a forma. Tudo depende de mim...”


Beijos no coração!
Namastê

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

A força dentro de nós...

Usando a determinação que todos temos em abundância dentro de cada um. Com a fé que possuímos e nem temos idéia da quantidade que habita em nós. Com a certeza que somos iluminados e possuímos inteligência e capacidade de arrancar forças do fundo de nossa alma, tornando possível a libertação dos problemas que parecem não ter fim.
Tudo tem a sua marca.
Tudo tem o seu toque, então o problema é seu, é você quem deve resolvê-lo.
Não fique esperando piedade de ninguém, você não precisa da pena de ninguém.
Tudo o que você precisa agora é determinação, é sair do lugar comum, é
partir para a vitória.

Para chegar a vitória, não coloque obstáculos, não aceite palavras de
desânimo. Não aceite menos da vida, queira o máximo!

Descruze os braços e faça seu jogo: a roleta da vida vai girar agora. Seu
número de sorte se chama trabalho.
Trabalhe sem medo, com a força de quem precisa vencer. Nenhuma pedra será
tão grande que não poderá ser removida.
Acredite; a diferença entre a miséria e a riqueza está apenas á um passo de
qualquer pessoa que determine a mudança e partir com fé e força na busca dos
objetivos.
Você ainda vai ficar de braços cruzados e na lamentação?
Espero que não.
O momento da virada chegou!
A Força habita em você...

Beijos no coração!
Namastê

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Tudo o que hoje preciso realmente saber, aprendi no jardim de infância!

por Pedro Bial

 

Tudo o  que hoje preciso realmente saber, sobre como viver, o que fazer e como ser, eu aprendi no jardim de infância.


A sabedoria não se encontrava  no topo de um curso de pós-graduação, mas no montinho de areia da escola de todo dia. 


Estas são as coisas que aprendi:


1.  Compartilhe  tudo

2.  Jogue  dentro das regras

3.  Não Bata  nos outros

4.  Coloque as  coisas de Volta onde pegou

5.  Arrume sua  bagunça

6.  Não pegue  as coisas dos outros

7.  Peça  desculpas quando machucar alguém

8.  Lave as  mãos antes de comer e agradeça a Deus antes de deitar

9.  Dê  descarga (esse é importante)

10.  Biscoitos  quentinhos e leite fazem bem para você

11.  Respeite o  outro

12.  Leve uma  vida equilibrada: aprenda um pouco, pense um pouco... Desenhe... Pinte... Cante... Dance... Brinque... Trabalhe um pouco todos os dias!

13.  Tire uma  soneca a tarde (isso é muito bom)

14.  Quando sair, cuidado com os carros

15.  Dê a mão e  fique junto

16.  Repare nas  maravilhas da vida

17.  O peixinho  dourado, o hamster, o camundongo branco e até mesmo a sementinha no  copinho plástico, todos morrem... nós também

 

Pegue  qualquer um desses itens, coloque-os em termos mais adultos e sofisticados  e aplique-os à sua vida familiar, ao seu trabalho, ao seu governo, ao seu  mundo e vai ver como ele é verdadeiro claro e firme.


Pense como o mundo  seria melhor se todos nós, no mundo todo, tivéssemos biscoitos e leite  todos os dias por volta das três da tarde e pudéssemos nos deitar com um cobertorzinho para uma soneca.


Ou se todos os  governos tivessem como regra básica devolver as coisas ao lugar em que elas se encontravam e arrumassem a bagunça ao sair.

Ao sair para o mundo  é sempre melhor darmos as mãos e ficarmos juntos.

 

É necessário abrir os olhos e perceber que as coisas boas estão dentro de nós, onde os sentimentos não precisam de motivos nem os desejos de  razão.

 

 

Beijos no coração!

Namastê!

 

 

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Mudanças...necessárias...

Mudanças não significam fragilidade de caráter. É preciso ter uma certa flexibilidade para evoluir e se divertir com a vida. Mais ainda: essa flexibilidade é fundamental para manter a nossa integridade

Uma amiga minha vive dizendo que odeia amarelo, que prefere tomar cianureto a usar uma roupa amarela. Quem a conhece já a ouviu dizer isso mil vezes, inclusive seu namorado. Pois uns dias atrás ela me contou que esse seu namorado chegou em sua casa e, mesmo os dois estando a uma semana sem se ver, brigaram nos primeiros cinco minutos de conversa e ele foi embora. "Mas o que aconteceu?" perguntei. "Eu sei lá", me respondeu ela. "Estávamos morrendo de saudades um do outro, mas começamos a discutir por causa de uma bobagem". Eu: "Que bobagem?". Então ela me disse: "Você não vai acreditar, mas ele ficou desconcertado por eu estar usando uma camiseta amarela".

Ora, ora. Era a oportunidade para eu utilizar meus dons de psicóloga de fundo de quintal. Perguntei para minha amiga: "Quer saber o que eu acho?". A irresponsável respondeu: "Quero". Mal sabia ela que eu recém havia assistido a uma palestra sobre as armadilhas da tão prestigiada estabilidade. Arregacei as mangas e mandei ver.

Você está namorando o cara há pouco tempo. Sabemos como funcionam esses primeiros encontros. Cada um vai fornecendo informações para o outro: eu adoro rock, eu tenho alergia a frutos do mar, tenho um irmão com quem não me dou bem, prefiro campo em vez de praia, não gosto de teatro, jamais vou ter uma moto, não uso roupa amarela. A gente então vai guardando cada uma dessas frases num baú imaginário, como se fosse um pequeno tesouro. São os dados secretos de um novo alguém que acaba de entrar em nossa vida. Assim vamos construindo a relação com certa intimidade e segurança, até que um belo dia nosso amor propaga as maravilhas de uma peça de teatro que acabou de assistir, ou sugere 20 dias de férias numa praia deserta, ou usa uma roupa amarela. Pô, como é que dá pra confiar numa criatura dessas?

Pois dá. Aliás, é mais confiável uma criatura dessas do que aquela que se algemou em meia dúzia de "verdades" inabaláveis, que não muda jamais de opinião, que registrou em cartório sua lista de aversões. Vale para essas bobagens de roupa amarela e praia deserta, e vale também para coisas mais sérias, como posicionamentos sobre o amor e o trabalho. Mudanças não significam fragilidade de caráter. É preciso ter uma certa flexibilidade para evoluir e se divertir com a vida. Mas ainda: essa flexibilidade é fundamental para manter nossa integridade, por mais contraditório que pareça. Me vieram agora à mente os altos edifícios que são construídos em cidades propensas a terremotos, que mantêm em sua estrutura um componente que permite que eles se movam durante o abalo. Um edifício que balança! Com que propósito? Justamente para não vir abaixo. Se ele não se flexibilizar, a estrutura pode ruir.

O fato de transgredirmos nossas próprias regras só demonstra que estamos conscientes de que a cada dia aprendemos um pouco mais, ou desaprendemos um pouco mais, o que também é amadurecer. Não estamos congelados em vida. Podemos mudar de idéia, podemos nos reapresentar ao mundo, podemos nos olhar no espelho de manhã e dizer: bom dia, muito prazer. Ninguém precisa ficar desconcertado diante de alguém que se desconstrói às vezes.

Eu também não gosto de roupa amarela. Quem abrir meu armário vai encontrar basicamente peças brancas, pretas, cinzas e em algumas tonalidades de verde. No entanto, hoje de manhã saí com um casaco amarelo canário! Tenho há mais de 10 anos e quase nunca usei. Pois hoje saí com ele para dar uma volta e retornei para casa sendo a mesmíssima pessoa, apenas um pouco mais alegre por ter me sentido diferente de mim mesma, o que é vital uma vez ao dia.

Beijos no coração!
Namastê

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Nossa vida muitas vezes é assim!!!!!!









Mal sabemos o quanto ele suportou, suporta e suportará por nós...
Não deixe de tentar descobrir um pouco mais sobre Ele, que te tira de tantas...
Não deixe de bater um papo com Ele...
Não deixe de agradecer...
Ele esta aí...
Com você...

Beijos no coração!
Namastê!

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Limites

 
Qual o seu limite para sonhar e realizar objetivos em sua vida?
Nenhum.
O limite é você quem impõe.
Você é a única pessoa que pode colocar restrições nos seus desejos.

Veja que as grandes realizações do nosso século, acontecerem quando alguém resolveu vencer o impossível.

Nas navegações, encontramos um Colombo determinado a seguir viagens pelo mar, mesmo estando cansado de ouvir que o mar acabava e estava cheio de monstros terríveis.

Santos Dummont, foi taxado de louco tantas vezes que nem mais ligava para os comentários até fazer subir seu 14 Bis.

Ford foi ignorado por banqueiros e poderosos que não acreditavam em carros em série.

Desistir de nossos projetos ou aceitar palpites infelizes em nossas vidas é mais fácil do que lutar por eles.

Renunciar, chorar, aceitar a derrota é mais simples pelo simples fato de que não nos obriga ao trabalho e ser feliz, dá trabalho.

Ser feliz é questão de persistência, de lutas diárias, de encantos e desencantos, quantas pessoas ainda passaram pela sua vida e te magoaram? Centenas.

Quantos passarão pela sua vida só para roubar tua energia? Centenas.

Quantos estarão preocupados com você? Outras centenas.

A questão é como você vai encarar essas situações, como ficarão seus projetos. Eles resistirão?

O objetivo você já tem: ser feliz!

Como alcançar você já sabe: lutando!

Resta saber o quanto feliz você realmente quer ser.

Lembre-se: não há limites para sonhar, não se limite, vá à luta!

O impossível é apenas algo que alguém ainda não realizou!

Texto de Paulo Roberto Gaefke. 

 

Beijos no coração!

Namastê!!!!!!!
 
Instante do dia............ DE SACO CHEIO DAS COISAS, TO NO MEU LIMITE! 

terça-feira, 12 de agosto de 2008

Felicidade ou osso?

Amor de mulher e homem...de pais e filhos ...amor de amigo ...


Por Wagner Borges


Falando das relações afetivas, na lata!


Alguém perguntou: Por que amar machuca tanto?

E um dos espíritos da Cia. do Amor respondeu, na lata:

"Não, não é o amor que machuca.

O que fere são as espetadas emocionais.

Sabe aquelas farpas projetadas pelo ego?

Pois é, sua dor vem daí.

A coisa é mais simples do que você imagina.

Tire os espinhos e se acerte consigo mesmo.

Isso independe dos outros, é com você mesmo.

O amor não pressiona; liberta e preenche o espírito.

O que faz pressão são as emoções mal-resolvidas.

E como as pessoas se agarram nelas!

Como isso é possível? Elas não pensam?

Elas não percebem o preço que pagam no coração?

São capazes de se rebaixar, mas não largam o osso!

Fazem qualquer negócio para se agarrar emocionalmente.

Contudo, não têm motivação para vencer o apego.

Também pudera! Gastam toda a energia segurando o osso.

Uma hora é uma relação que termina (ou que machuca).

Outra hora é um parente que descasca e se manda para o Astral.

Em outro momento, é a briga com um amigo ou com um filho.

Ou seja, é carga emocional o tempo inteiro.

E as pessoas não se dão conta de que precisam trabalhar isso?

Não percebem o veneno que injetam em si mesmos?

E, quando alguém fala nisso, elas ainda se aborrecem.

No entanto, o problema delas afeta os outros também.

 

Amigos verdadeiros sofrem quando os amigos sofrem.

Gostariam de ver o amigo feliz, não roendo osso.

E o amor é muito legal, faz bem e renova as energias.

E aí está o problema: se machuca, não é amor.

O que existe, na maioria dos casos, é uma forte carga emocional.

E isso aperta o coração e machuca muito. Dói mesmo!

Mas poderia ser diferente. Essas emoções poderiam ser trabalhadas.

Poderia haver discernimento e serenidade, se houvesse vontade de crescer.

Poderia haver mais brilho nos olhos e mais alegria nas relações.

Sem sufoco, sem danação, sem remoques, sem peso, só sentimento legal.

Não há receitas para isso. O lance todo é de discernimento e consciência.

Faz muito mal não ser feliz! É feio fechar o bico e fazer birra. É danação em vida. Como é que as pessoas agüentam ficar assim? Vai gostar de osso assim lá longe...

Se a pessoa se aprofundar, notará que o vulcão emocional é dentro dela mesma.

As erupções de raiva e mal-humor vêm da pressão que ela tem dentro.

Simbolicamente falando, as emoções pesadas são semelhantes ao magma.

Sempre procuram um ponto de desafogo para liberar a pressão, de dentro para fora. E aí a coisa pega: é que isso racha o solo do coração e expele cinzas em torno.

Como resultado disso, a luz do sol do discernimento não passa, e a pessoa só vê osso. Se isso é assim, por que será que as pessoas não se previnem com esses vulcões emocionais?

Se o magma/emoções queima forte, por que se permite tal pressão em si mesmo?

Por que as pessoas não questionam essas coisas, em lugar de roer osso?

Será que não notaram que reencarnaram na Terra para trabalhar isso, as relações humanas?

Não perceberam que enquanto não se motivarem para algo melhor, o lance ficará pesado?

Ou será que muitas gostam daqueles joguinhos emocionais de briguinhas e
remoques? Talvez seja isso: as pessoas se acostumaram com o peso e agora
não vivem sem ele.

O que é rebaixamento afetivo parece ser o normal. O osso parece um
banquete.

E se alguém se atreve a falar nisso, danou-se! E aí, só dá osso novamente.

Por isso, a resposta à sua pergunta é apenas essa: amor não machuca!

O que machuca é o rebaixamento afetivo e a falta de consciência.

O que fere são as lascas do osso, de difícil digestão. E elas também ferem
a boca.

Não há uma solução única para os trancos emocionais, cada um é de um jeito.

Mas, falar disso e chamar sua atenção para o fato, já é uma forma de fazer
a "ficha cair".

O resto é com você mesmo. Afinal, o osso é seu".

 

PS:

"O amor é um banquete.

Osso ou banquete?

O que vai ser desta vez?

Felicidade ou vulcão?

Serenidade ou danação?

A bola está com você.

O lance é seu, a jogada é sua.

E o coração é o seu.

Vai rolar a pelota direitinho?

Ou vai dar de canela e perder o gol?

O campo de jogo é em você mesmo.

Por favor, jogue boas partidas.

Seja craque, pelo amor de Deus.

E seja feliz, de toda maneira.

A copa vem aí.

É hora de levantar o troféu do amor.

Dane-se o osso!

Seja feliz."


Beijos no coração

Namastê